domingo, 15 de abril de 2018

Papa dá dicas sobre como descobrir a própria vocação


O Vaticano publicou a Mensagem do Papa Francisco para o 55º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, que será celebrado em 22 de abril de 2018, IV Domingo da Páscoa.

O Pontífice destacou três aspectos ligados à vocação pessoal e eclesial de cada pessoa: escuta, discernimento e vida.

Resultado de imagem para papa francisco

Escutar

“Assim pode acontecer que a sua voz fique sufocada pelas muitas inquietações e solicitações que ocupam a nossa mente e o nosso coração. Por isso, é preciso preparar-se para uma escuta profunda da sua Palavra e da vida, prestar atenção aos próprios detalhes do nosso dia-a-dia, aprender a ler os acontecimentos com os olhos da fé e manter-se aberto às surpresas do Espírito”, alertou.

Diante disso, apontou a necessidade do recolhimento interior, no silêncio. Um comportamento, que segundo o Santo Padre, está cada vez mais difícil, devido à sociedade rumorosa em que se vive.

Discernir

O Papa destacou que cada pessoa só pode descobrir a própria vocação através do discernimento espiritual. “Um ‘processo pelo qual a pessoa, em diálogo com o Senhor e na escuta da voz do Espírito, chega a fazer as opções fundamentais, a começar pela do seu estado da vida'”.

Francisco apontou que também hoje há grande necessidade do discernimento e da profecia, de superar as tentações da ideologia e do fatalismo e de descobrir, no relacionamento com o Senhor, os lugares, instrumentos e situações através dos quais Ele chama a cada um. “Todo o cristão deveria poder desenvolver a capacidade de ‘ler por dentro’ a vida e individuar onde e para quê o está a chamar o Senhor a fim de ser continuador da sua missão”.

Viver

O Santo Padre destacou que a missão cristã é para o momento presente e afirmou que a “alegria do Evangelho” não pode esperar pelas lentidões e preguiças de cada um. “Não nos toca, se ficarmos debruçados à janela, com a desculpa de continuar à espera dum tempo favorável; nem se cumpre para nós, se hoje mesmo não abraçarmos o risco duma escolha. A vocação é hoje!”.

“Realmente este ‘hoje’ proclamado por Jesus assegura-nos que Deus continua a ‘descer’ para salvar esta nossa humanidade e fazer-nos participantes da sua missão (…) Não temos de esperar que sejamos perfeitos para dar como resposta o nosso generoso ‘eis-me aqui’, nem assustar-nos com as nossas limitações e pecados, mas acolher a voz do Senhor com coração aberto”, concluiu o Pontífice.

Fonte: Canção Nova
Post: Maria Adrieli

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...