quarta-feira, 11 de abril de 2018

A EUCARISTIA

Nesse domingo (15/04/18) ocorrerá em nossa paróquia à primeira comunhão de proximamente 150 jovens, que vem se preparando para o recebimento do santo sacramento. Durante os 3 anos de preparação os catequistas evangelizaram profundamente a vida dos seus catequizados, mostrando-os a sua missão na evangelização, e aprofundando suas relações com Deus.

A Eucaristia


  É o sacramento que faz presente, na celebração litúrgica da Igreja, a Pessoa de Jesus Cristo, e o seu sacrifício redentor, na plenitude do Mistério Pascal, da sua paixão, morte e ressurreição. Esta presença não é estática ou passiva, mas ativa, porque o Senhor se torna presente com o dinamismo do seu amor salvador. Nesse sacramento Cristo convida-nos a acolher a salvação que nos oferece e a receber o dom do seu Corpo e do seu Sangue como alimento de vida eterna, permitindo-nos entrar em comunhão com Ele, e com todos os membros de sua comunidade.

 Como afirma o Concílio Vaticano II, «O nosso Salvador instituiu na última Ceia, na noite em que foi entregue, o Sacrifício eucarístico do seu Corpo e do seu Sangue para perpetuar pelo decorrer dos séculos, até Ele voltar, o Sacrifício da cruz, confiando à Igreja, sua esposa amada, o memorial da sua morte e ressurreição: sacramento de piedade, sinal de unidade, vínculo de caridade, banquete pascal em que se recebe Cristo, a alma se enche de graça e nos é concedido o penhor da glória futura».


A Promessa da Eucaristia


Após a multiplicação dos pães, que saciou a multidão, na sinagoga de Cafarnaum, Jesus revela sua missão e identidade onde também promete a Eucaristia. “Eu sou o pão da vida… Eu sou o pão vivo, o que desceu do Céu: se alguém comer deste pão, viverá eternamente; e o pão que Eu hei-te dar é a minha carne, pela vida do mundo… Quem realmente come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna e Eu hei-te ressuscitá-lo no último dia, porque a minha carne é uma verdadeira comida e o meu sangue, uma verdadeira bebida. Quem realmente come a minha carne e bebe o meu sangue fica a morar em mim e Eu nele. Assim como o Pai que me enviou vive e Eu vivo pelo Pai, também quem de verdade me come viverá por mim”. (cf. Jo 6, 35, 51, 54-57).

A Instituição da Eucaristia


Cristo instituiu este sacramento na Última Ceia (Quinta-feira Santa).Os evangelistas Mateus, Marcos, e Lucas e também São Paulo transmitiram-nos o relato da sua instituição. Sendo essa a síntese que o Catecismo da Igreja Católica nos demonstra: Veio o dia dos Ázimos, em que devia imolar-se a Páscoa. [Jesus] enviou então a Pedro e a João, dizendo: "Ide preparar-nos a Páscoa, para que a possamos comer" [...]. Partiram, pois, [...] e prepararam a Páscoa. Ao chegar a hora, Jesus tomou lugar à mesa, junto aos Apóstolos. Disse-lhes então: "Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa, antes de padecer. Pois vos digo que não voltarei a comê-la, até que ela se realize plenamente no Reino de Deus". [...]
Depois, tomou o pão e, dando graças partiu-o, entregou a eles e disse-lhes: "Isto é o Meu corpo, que vai ser entregue por vós. Fazei isto em memória de Mim". No fim da ceia, fez o mesmo com o cálice e disse: “Este cálice é a Nova Aliança no meu sangue, que vai ser derramado por vós” (Catecismo, 1339). 

 Palavras do Papa Francisco


  A Eucaristia é o ápice da ação da salvação de Deus: O Senhor Jesus, se fez pão partido por nós, derrama sobre nós toda a sua misericórdia e seu amor, e assim renova o nosso coração, a nossa existência e a maneira como nos relacionamos com Ele e com os irmãos.

É por isto que sempre, quando nos aproximamos deste sacramento, se diz de: “Receber a Comunhão”, de “fazer a Comunhão”: isto significa que o poder do Espírito Santo, a participação na mesa eucarística se conforma de modo profundo e único a Cristo, nos fazendo experimentar já a plena comunhão com o Pai que caracterizará o banquete celeste, onde com todos os Santos teremos a alegria de contemplar Deus face a face.

Nunca conseguiremos agradecer ao Senhor pelo dom que nos fez com a Eucaristia! É um grande dom e por isto é tão importante ir à Missa aos domingos.Ir à missa não somente para rezar, mas para receber a Comunhão, este pão que é o Corpo de Jesus Cristo que nos salva, nos perdoa, nos une ao Pai. É muito bom fazer isto! E todos os domingos, vamos à Missa porque é o próprio dia da ressurreição do Senhor. Por isto, o domingo é tão importante para nós.

É importante que as crianças se preparem bem para a primeira comunhão e que todas as crianças a façam, porque é o primeiro passo desta forte adesão a Cristo, depois do Batismo e da Crisma.

Fonte:http://franciscanos.org.br/?p=52626
http://opusdei.org/pt-br/article/a-instituicao-da-eucaristia/
http://opusdei.org/pt-br/article/tema-19-a-eucaristia-i/
http://soucatequista.com.br/a-importancia-da-catequese-de-primeira-comunhao-na-vida-das-criancas.html

Post: Samuel Rocha



Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...