terça-feira, 19 de setembro de 2017

Por que deram o nome da Virgem a um furacão?

O furacão Maria avança para o Caribe e já causa destruições


Maria é o nome da Virgem Santíssima. É um nome que remete à maternidade, que nos lembra quem é a nossa mãe e sempre está associado à acolhida, ao abraço, ao carinho.
Mas, infelizmente, na Dominica, Porto Rico e partes da região do Caribe, a população não terá esses adjetivos ligados ao doce nome. Maria é como foi chamado o furacão de categoria 5, que se aproxima da região com ventos de até 260 quilômetros por hora. Como aconteceu com o Harvey e com o Irma, os prognósticos apontam para um cenário de grandes destruições.
Para quem está de fora desse triste panorama, surgem, entre outros questionamentos, as seguintes perguntas: quem colocou o nome da Virgem em um furacão tão destrutivo? Por que foi escolhida essa nomenclatura? Quem decide os nomes dos furacões, dos efeitos climatológicos e das tempestades?
O órgão encarregado de dar nome às tormentas tropicais do oceano Atlântico Norte é o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos. Há uma lista com 21 nomes que vão se alternando, em ordem alfabética. Essa lista é composta por substantivos próprios fáceis de serem pronunciados em vários idiomas.

Se o furacão causa grandes estragos, o nome dele é tirado da lista. Neste ano, a lista do Centro Nacional de Furacões inclui dois nomes cristãos: José e Maria. Certamente, quem os inseriu na listagem não pensou no significado religioso que eles carregam.
Enfim, rezemos para que a Virgem possa oferecer sua ajuda e ser a mãe de acolhida e compaixão diante de mais esse furacão.


Walter Unger

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...