quarta-feira, 19 de abril de 2017

A INSANIEDADE DO ABORTO

Primeiro ano de um bebê nascido de 3.5 meses prematuro!

A insanidade do aborto: matar um recém-nascido é assassinato, mas matar um feto pronto para nascer é “direito de escolha”
Chaliette Stalling, uma mulher do Estado norte-americano do Michigan, foi recentemente condenada pelo assassinato do seu próprio bebê, que tinha duas semanas de vida. Os promotores consideraram Chaliette Stalling culpada por bater a cabeça do bebê com força, o que causou à pequena vítima os traumas mortais que foram confirmados pela autópsia.
Acontece que, pela lei vigente nos Estados Unidos, essa mesma condenação por assassinato de um bebê poderia ter sido evitada caso a mãe tivesse escolhido fazer um aborto poucas semanas antes! A mesma ação, ou seja, o gesto de matar o próprio filho, teria sido considerada, neste caso, perfeitamente legal.

Esta matéria é para podermos rezar um pouco mais por nossas autoridades .
Walter Unger
Ministério de Comunicação Social

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...