quinta-feira, 7 de abril de 2016

ÁUDIO: Dom Wagner fala sobre a 54ª AG

Assembleia Geral (AG) dos Bispos do Brasil está acontecendo em Aparecida SP, de 6 à 15 de abril.


O Bispo da Diocese de Guarapuava, dom Antônio Wagner da Silva, participa da 54ª Assembleia Geral da CNBB, em Aparecida SP.

Em entrevista ele falou sobre o primeiro dia da Assembleia e o que deverá estar ainda sendo discutido nesse encontro. (Para ouvir, CLIQUE AQUI)

A programação dos bispos neste segundo dia da 54AG, no período da manhã, estará centrado no esforço para o aprofundamento do tema central deste ano: “Cristãos Leigos e Leigas na Igreja e na Sociedade – Sal da Terra e Luz do mundo” (cf. Mt 5, 13-14).  Este tema já vem sendo refletido, há vários anos, em diversas instâncias da Igreja: comunidades, paróquias e dioceses. O texto que os bispos têm em mãos nesses dias busca retomar e aprofundar o papel e a participação dos leigos e leigas que são “mulheres e homens que ajudam na construção do Reino da verdade e da graça, do amor e da paz; que assumem serviços e ministérios que tornam a Igreja consoladora, samaritana, profética, serviçal, maternal” (Dom Leonardo Steiner, apresentação do texto de trabalho, 2014).
O Cardeal dom Cláudio Hummes e os outros membros da Comissão para a Amazônia terão parte da primeira sessão da tarde para apresentar os trabalhos realizados na animação pastoral daquela região do Brasil. Entre os assuntos variados a serem tratados estão as últimas iniciativas tomadas pela REPAM (Rede Eclesial Pan-amazônica) no campo da divulgação e aplicação da Encíclica Laudato Sí sobre o cuidado com a Casa Comum escrita pelo papa Francisco.

Os bispos começam hoje a elaboração de uma declaração oficial da Conferência em relação à uma realidade bastante grave: a situação hídrica e energética do nordeste brasileiro. O processo de aprovação do texto requer várias oportunidades de debates, correções e inserções de novas sugestões. Por causa disso, pode ser que não tenhamos o texto final com rapidez.

Após a constituição da Comissão de Trabalho, os bispos iniciam, hoje à tarde, o debate sobre os termos de uma “Nota Oficial” sobre as eleições municipais deste ano. A CNBB já considerou, em outras situações semelhantes, que “as eleições são uma festa da democracia que nasce da paixão política”. Mas é preciso manter atenção constante para riscos como aqueles que se notam presentes no ambiente atual: “o recurso à violência, que marca a campanha eleitoral em muitos municípios, é inadmissível: candidatos são adversários, não inimigos. A divisão, alimentada pelo ódio e pela vingança, contradiz o princípio evangélico do amor ao próximo e do perdão, fere a dignidade humana e desrespeita as normas básicas da sadia convivência civil, que deve orientar toda militância política” (Nota Oficial sobre Eleições de 2012).

Na sessão das 18h, em trabalho de grupo, os bispos continuarão a reflexão sobre o projeto “Pensando o Brasil” que se estende a outras questões além das eleições. A reforma política, por exemplo, é um dos assuntos do Projeto.

(CNBB)

Fonte: http://centralcultura.com.br/default.asp?id=42286

Pascom Santos Anjos
Mauro Lucas Ferreira

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...