sexta-feira, 4 de março de 2016

Londrina terá primeira igreja especial para surdos do mundo

Recursos técnicos serão usados para que as condições das celebrações sejam favoráveis aos surdos. Até então, as missas para este público acontecem em uma garagem do terreno da Congregação.



Em uma experiência única no mundo, a congregação Pequena Missão para Surdos dos Padres Gualandianos de Londrina está em fase de construção de uma igreja específica para este público.

Funcionando há 35 anos na cidade, o Seminário da Pequena Missão para Surdos trabalha diretamente com cerca de 200 alunos alunos surdos em uma escola, além de desenvolver diversas atividades junto à comunidade no sentido de integrar quem possui este tipo de deficiência.

Em entrevista ao Diopuava, o Padre Heriberto Mossato, diretor do Seminário e responsável pela construção da Igreja, disse das dificuldades enfrentadas nos 35 anos de existência da Missão, mas também falou das benesses que é trabalhar com estas pessoas. Ele também relatou que até então, eram (e em muitos lugares ainda acontece assim) os surdos que precisavam se adequar à Liturgia e que não havia um trabalho específico que fizesse o contrário. Até então, as celebrações para os surdos em Londrina acontecem em uma garagem que há no terreno da Pequena Missão. A construção da nova Igreja com condições específicas para este público proporcionará, de acordo com Heriberto, conforto e dignidade quando das celebrações.

“Em Londrina, trabalhamos há 35 anos com a Pequena Missão Para Surdos. Durante todo este tempo, notamos e sentimos na pele a falta de um lugar adequado para uma Liturgia destinada a este público. Surgiu então, a ideia de construirmos uma igreja específica e que oferecesse condições especiais e favoráveis para a Liturgia das pessoas com deficiência auditiva. Até então, nas Igrejas onde há participantes ouvintes, quem fica atrás do ambão não é o surdo, mas sim outra pessoa. Na nova Igreja, os surdos serão os protagonistas e haverá sim, uma pessoa que ouça trabalhando na tradução dos textos para aqueles que não fazem parte destas condições”, relatou Padre Heriberto.

O Sacerdote também lembrou que a grande dificuldade foi buscar recursos técnicos para este fim, uma vez que em lugar nenhum do mundo existe uma igreja com tais características. Através de pesquisas e conversas com profissionais da área de engenharia, de arquitetura e de som, chegou-se a um entendimento quanto ao formato da nova igreja (fotos do projeto arquitetônico). “É um processo de experimentação. Como não havia nada parecido no qual pudéssemos nos basear, precisamos começar do zero e experimentar, juntamente com os surdos, sobre as possibilidades de materiais e recursos para este tipo de edificação. Chamamos um arquiteto que topou o desafio e, a partir de então, fomos buscar recursos técnicos que fossem condizentes com o que queríamos. A construção está em andamento e até agora, não precisamos parar com as obras, mas os recursos são escassos e estamos seguindo devagar com a construção. Mas muitas pessoas estão nos ajudando com as obras”, destacou.

A intenção, segundo o Padre, é que o local sirva de exemplo para outras comunidades e que também se torne um santuário onde haja espaço para meditação e troca de experiências. A padroeira da nova Igreja será Nossa Senhora do Silêncio. “Queremos que este local sirva de exemplo, de base para as comunidades que queiram fazer algo semelhante. A intenção também é tornar o lugar um santuário destinado à peregrinação, à meditação e às trocas de experiências entre as pessoas dos mais diferentes lugares. Precisamos disso. Os surdos desejam isso também”, classificou.

Ainda não há uma data prevista para a conclusão das obras. A intenção, no entanto, é que os serviços sejam concluídos o quanto antes, grifa padre Heriberto.

SOBRE A MISSÃO

A Pequena Missão para Surdos (padres Gualandianos) nasceu no dia 8 de julho de 1849 na cidade de Bolonha – Itália, quando o jovem sacerdote Padre José Gualandi, ao auxiliar uma missa de primeira comunhão, percebeu no meio das crianças, uma moça chamada Carolina Galluppini, que com seu jeito diferente chamou a atenção do padre.

Após a missa, ao ficar sabendo que se tratava de uma surda, sentiu-se profundamente comovido. No dia seguinte, no momento de oração pessoal, ao olhar para o quadro do Sagrado Coração de Maria, sentiu que Deus o chamava para ser missionário dos surdos.

A Pequena missão, nestes anos todos tem procurado responder ao carisma de Padre José Gualandi nas atividades pastorais com os surdos e na paróquia.

A Paróquia São José de Jaguapitã foi a primeira  do mundo, assumida pela congregação e atualmente está sob a direção dos Padres Heriberto Mossato (Pároco), Layrton dos Santos (Vigário) e  Nirceu Keri (Auxiliar).

Conheça mais sobre a Pequena Missão visitando o site: www.portalgualandi.com.br


Fontes: http://centralcultura.com.br/default.asp?id=41824

           http://diopuava.org.br/default.asp?id=1372

Pascom Santos Anjos
Mauro Lucas Ferreira

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...