quinta-feira, 13 de agosto de 2015

5º ENCONTRO - TODO AMOR DÁ FRUTOS

5º Encontro - Todo amor dá frutos

Mt 19, 10-12

Os discípulos disseram-lhe: "Se a situação do homem com a mulher é assim, é melhor não casar-se". Ele respondeu: "Nem todos são capazes de entender isso, mas só aqueles a quem é concedido. De fato, existem eunucos que nasceram assim do ventre materno; outros foram feitos eunucos por mão humana; outros ainda, tornaram-se eunucos por causa do Reino dos Céus. Quem puder entender, entenda".

Pontos principais:
Matrimônio e celibato são duas vocações que somente adquirem total valor e significado quando são assumidos com plena liberdade e amor em vista de melhor colocar-se a serviço do Reino do Céu. Nem todos são chamados ao matrimônio, mas toda vida é destinada a ser fecunda. Onde o celibato é também uma forma de amar. E como o amor é sempre aberto e voltado para fora, o celibato é uma forma de comunhão. O amor anima a vida dos casados e dos celibatários. Juntos eles sustentam e fazem crescer a "família de famílias" que é chamada Igreja.

"A castidade é virtude moral. É também um dom de Deus, uma graça, um fruto de obra espiritual" (Cf. Gl 5,22-23).

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...