terça-feira, 30 de junho de 2015

Casamento Gay: A derrota americana!

Misericórdia JESUS


Casamento Gay: A derrota americana!
Não, senhor Obama, nem todos concordam com Vossa Excelência! A aprovação do casamento gay por parte da vossa Corte não é uma vitória para
continue lendo em mais informações.
 toda América! Onde está a tão sonhada e tão falada democracia? Por que os outros treze Estados devem aceitar este tipo de união? Onde está a independência dos Estados nos Estados Unidos?
“O Amor Vence”, Presidente? Que amor? Será que erramos por mais de 2000 anos? Em nome desse “amor”, vale tudo? Não tenho dúvidas de que os errados não somos nós que acreditamos no valor da família fundada no amor e na aliança entre um homem e uma mulher, amor que é reflexo do amor gerador de vida do próprio Deus e que tem a sua fonte nos planos e desígnios do Criador desde toda a eternidade.
A decisão da Corte Americana me parece mais uma arma ideológica da cultura laicista contra a fé, um tiro no pé do próprio homem, uma ameaça para as novas gerações. Recordo-me das perguntas de Dom Orani, em um recente texto sobre a ideologia de gênero: “Uma sociedade com indivíduos que cultivam ódio a Deus e tentam destruir valores intrinsecamente sagrados como a vida e a família poderão ter um futuro promissor? Os seres humanos são mais felizes ou mais frustrados com tudo isso? Não estaria, em parte ao menos, atrelado a essa degenerescência dos valores o alto índice de adolescentes e jovens que tentam buscar escapes nos entorpecentes ou mesmo nas tentativas ou na consumação de suicídios? As perguntas atuais sobre os rumos da humanidade e as dificuldades de respostas da sociedade estão a comprovar os descaminhos que a sociedade hodierna está tomando” (Cf. Zenit, 9 de Junho de 2015).
Estamos sendo envolvidos por uma cultura de morte como profetizaram nossos Papas nos últimos anos: atacam a castidade pré-matrimonial, defendem o aborto, desejam a ideologia do gênero, a intromissão do Estado na educação dos filhos, o casamento entre pessoas do mesmo sexo e enaltecem a eutanásia. Como veremos futuro neste horizonte? Onde está o gérmen de vida nestas práticas? Que descendência esperaremos? Tudo isso é retrocesso antropológico!
Aprovação do casamento gay não é vitória, é derrota! Não é pós- moderno, é contra a natureza! Não existe Matrimônio entre duas pessoas do mesmo sexo. Existe e deve ser sempre salvaguardada a justa e diferente relação entre os indivíduos. O Matrimonio autêntico é uma comunhão de vida e de amor, uma aliança de fidelidade entre um homem e uma mulher. Obama, quem entende de Matrimônio é o Criador e não a Corte ou o Supremo de Brasília. Pelo contrário, o estilo de vida da grande parte dos legisladores está longe de ter algum tipo de autoridade moral sobre a vida de homens e mulheres de boa vontade (sejam eles cristãos ou não) que desejam viver retamente segundo o bem verdadeiro, seguindo sua própria consciência. Nós queremos apenas ser normais. Podemos?
Sinto muito se a política do Facebook também aderiu a tua campanha, senhor Presidente. Sinto por aqueles que desejaram ter seu perfil mais colorido. Se forem cristãos, pior ainda. Esqueceram que o verdadeiro significado teológico do arco íris nunca foi o do LGBT, mas o da aliança de amizade com Deus.
O pano de fundo do casamento gay está também relacionado com a ideologia de gênero tão falada neste momento. Recentemente, em uma de suas Catequeses, o Papa Francisco mostrou que o avanço dessa ideologia é um sério problema, não somente para os cristãos. “Pergunto-me, por exemplo, se a chamada teoria do gênero não é expressão de uma frustração e resignação, com a finalidade de cancelar a diferença sexual por não saber mais como lidar com ela. Neste caso, corremos o risco de retroceder”, diz o Papa Francisco. E lembrou que, junto com a difusão de tal ideologia, existe uma tentativa de cancelar as diferenças naturais entre homens e mulheres, para reconhecer apenas as inclinações sexuais de cada um como definidoras da sua própria identidade sexual. Mas, para o Papa, “a eliminação da diferença, com efeito, é um problema, não uma solução. Para resolver seus problemas de relação, o homem e a mulher devem dialogar mais, escutando-se, conhecendo-se e amando-se mais”.
De fato, ainda que os insensatos não percebam, o dia 26 de Junho de 2015 ficará marcado na história da “grande potência” como um dia trágico para uma nação que se julga tão superior.
Em suma, não é hora de desespero. Não temos razões para desanimar ou desistir; pelo contrário, é hora de fortalecer, valorizar, investir, amar e defender o autêntico Matrimônio e a família tradicional. Neles estão os grandes bens e investimentos do homem, somente neles e através deles podemos esperar pelo futuro da humanidade. Quem acha agora que está ganhando, está perdendo. O que agora chamam de “amor” terá seus dias contados. O que acham que agora é “vitória” será visto pelos nossos descendentes futuros como uma grande derrota.
Deus salve o Brasil! Deus salve a América! Deus salve novamente o mundo, antes que seja tarde. O verdadeiro Matrimônio que precisamos agora é de um eterno Matrimônio nosso com o Deus Vivo e Verdadeiro!
Pe. Dudu
post em by Walter Unger

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...