sábado, 4 de agosto de 2012

Bom dia! Me ajudem!

SÉRIE XI: HOJE É VOCÊ QUEM DÁ O TÍTULO! DEPOIS REVELO O ESCOLHIDO.
                Meus queridos e amados internautas, deixo claro que desde ontem, ao finalizar a X parte da nossa felicíssima mensagem, digo que o meu coração palpitava de saudade por voltar a escrever no dia de hoje para todos que me leem e que se emocionam comigo, que são apaixonados assim como eu por esse Deus incondicionalmente apaixonado também por nós. Pois, sei que tenho sentido pelo Espírito Santo que muitos de vocês estão me acompanhando nessa jornada de leitura.
                Gostaria muito de saber de vocês de que forma a minha contribuição literária tem alcançado os vossos lares, vossos corações, vossas vocações missionárias. Como sacerdote e servo de Deus Pai, o meu principal proposito é testemunhar o que Ele tem mudado em minha vida espiritual e humana, a transformação de amor que tenho sentido.
                Sabe meus queridos e amados internautas, viver bem como se tudo fosse à mil maravilhas é praticamente impossível demonstrar ao próximo. Temos certeza dos limites humanos que nossos medos, nossas culpas, inclusive, nossos preconceitos tem nos afetado nesses últimos dias dentro e fora da Igreja.
                Lembrando apenas um pouquinho do que disse pela palavra do Evangelho ontem ao citar a parábola do filho pródigo como referência do despertar do amor do Pai pelo Filho. Vejam vocês de como o amor é magnífico, é belo, é paciente, tudo perdoa, tudo espera, tudo alcança. Ele nunca se desfaz em um coração mesmo que esteja contrito descrente de tudo. O amor consegue de maneira milagrosa obter uma oportunidade interior da gente para mostrar o verdadeiro valor a outrem, assim como o Pai ao perceber a volt do seu filho se desmanchou de paixão.
                Jesus revela à humanidade que a Sua Essência é o amor. Ele é um Ser Perfeito, puro, sem pecado, o verdadeiro cordeiro de Deus. Seu Sangue é a nossa garantia de vida, de amor, de atitude missionária e respeito ao próximo. Às vezes, por nossas atitudes pecaminosas abalamos o olhar desse Pai que nos contempla de perto, de longe, de cantinho. Seu gesto é puramente de amor, de mansidão de jugo suave. Eu amo esse Pai Divino, amo essa Mãe Divina, faço parte dessa família, você é a minha família, somente nós como família de Cristo podemos sentir o verdadeiro amor cristão.

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...