terça-feira, 31 de julho de 2012

Sobe para 9 o número de casos de gripe confirmados



Dos 239 casos notificados em Guarapuava, 130 tiveram prescrição de remédios



 A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nesta segunda-feira (30), o boletim epidemiológico da Influenza, H1N1, no período entre 22 a 28 de julho, em Guarapuava.  De acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, foram notificados 139 casos de pacientes com Síndrome Gripal (histórico de febre e dor de garganta ou febre e tosse ou febre, tosse e dor de garganta, acompanhado por pelo menos mais um dos seguintes sintomas: cefaléia, mialgia, artralgia, inapetência alimentar). Destes, 130 deles tiveram a prescrição médica do Fosfato de Oseltamivir e em 12 destes portadores de Síndrome Gripal foi realizada a coleta de “swab” de orofaringe para a pesquisa de vírus da Influenza. Até o momento, nove casos foram confirmados, oito deles fizeram uso, conforme prescrição médica, do Fosfato de Oseltamivir e estão recuperados.
De acordo com a Assessoria, não há registro de casos de óbito, que tenha sido confirmado através de exame laboratorial, de residente em Guarapuava. O caso de óbito que estava sob investigação, por




 parte dos Técnicos da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde de Guarapuava não foi causado pelo vírus da Influenza, de acordo com o resultado negativo do exame.

Em relação às semanas anteriores, houve queda no número de casos notificados como suspeitos. No entanto, as medidas preventivas devem continuar.

- manter portas e janelas abertas, permitindo a adequada ventilação dos ambientes;

- orientar à todos que evitem coçar os olhos, o nariz e a boca e, em o fazendo, que lavem as mãos, imediatamente após, com água e sabão;

- ao tossir ou espirrar que se cubra o nariz e a boca com lenço de papel, descartando-o no lixo, ou mesmo com a própria roupa e que se lave as mãos, em seguida;


- lavar as mãos, com água e sabão, várias vezes ao dia;


- orientar que as profissionais de limpeza, especialmente e ambientes de uso coletivo, realizem a mesma por diversas vezes, especialmente limpando maçanetas de portas, torneiras e banheiros;

- dispor de álcool gel nas entradas dos prédios públicos, nas entradas de salas de aulas, bibliotecas e dos banheiros de uso coletivo;

- orientar que se evite compartilhar objetos, como por exemplo, material escolar, de higiene e de uso pessoal.


Crianças de dois, três e quatro anos de idade estão sendo vacinadas nas Unidades de Saúde. A secretaria orienta e solicita que os pais levem seus filhos a uma Unidade de Saúde (CIAs, Unidades de Saúde da Família e sala de vacinas do CISGAP) com a Carteira de Vacinação. Aquelas crianças que receberam, pelo menos, uma dose vacinal contra a Influenza, em anos anteriores, tem indicação de receber dose única, no presente ano.

Pessoas dos grupos prioritários que não tenham procurado as vacinas durante a Campanha de Vacinação deste ano, poderão procurar as Unidades de Saúde para ser vacinadas (crianças de seis meses a menos de dois anos, que tenham indicação e não receberam a segunda dose vacinal, gestantes e população com sessenta anos de idade ou mais).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...