quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Na catequese, Papa reflete sobre o Credo e a Oração dos fiéis

Foto: Reprodução Youtube – Vatican News

O Santo Padre, na última quarta-feira (14), destacou que cada um, quando vai à Missa, tem o direito de receber abundantemente a Palavra de Deus, bem lida e explicada na homilia. A Palavra de Deus bate ao coração e o transforma, e por isso, após a homilia, um tempo de silêncio permite sedimentar na alma a semente recebida, explicou o Papa. 

Após esse silêncio, a resposta pessoal de fé se insere na profissão de fé da Igreja, expressa no “Credo”, ou “Creio”, o que, conforme explicou Francisco, manifesta a comum resposta ao que foi ouvido da Palavra de Deus. Ele destacou que há um nexo vital entre escuta e fé, uma vez que a fé se alimenta com a escuta e conduz ao Sacramento. 

A resposta à Palavra de Deus será feita na oração universal, também chamada oração dos fiéis ou da comunidade. Francisco explicou que, sob a condução do sacerdote, o povo oferece a Deus orações pela salvação de todos. “E neste momento da oração universal depois do Credo, é o momento de pedir ao Senhor as coisas mais fortes na Missa, as coisas de que nós precisamos, aquilo que queremos”, disse. 

O Papa concluiu com outra ressalva: “A oração ‘universal’, que conclui a liturgia da Palavra, nos exorta a fazer nosso o olhar de Deus, que cuida de todos os seus filhos”. 

Fonte: Redação Canção Nova, com Boletim da Santa Sé 
Post: Maria Adrieli

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Papa: o pecador pode se tornar santo; o corrupto, não

Na missa celebrada na Casa Santa Marta, o Papa Francisco falou de Davi e Salomão e advertiu para os riscos do "enfraquecimento do coração".

Papa: o pecador pode se tornar santo; o corrupto, não


Davi é santo, mesmo que tenha sido um pecador. O grande Salomão é um corrupto e o Senhor o rejeitou. O Papa Francisco concentrou a sua homilia desta quinta-feira (08/02), na capela da Casa Santa Marta, sobre este aparente paradoxo.

A leitura proposta pela liturgia, extraída do primeiro Livro dos Reis, fala de Salomão e de Davi. “Ouvimos algo um pouco estranho”, comentou o Papa: “o coração de Salomão não permaneceu íntegro com o Senhor, seu Deus, como o coração de Davi, seu pai”. E explica que é estranho porque de Salomão não conhecemos que tenha cometido grandes pecados, era sempre equilibrado, enquanto de Davi sabemos que teve uma vida difícil, que foi um pecador.

E mesmo assim Davi é santo e de Salomão se diz que o seu coração se “desviou do Senhor” para seguir outros deuses. Ele que havia sido louvado pelo Senhor quando pediu a prudência para governar ao invés das riquezas. Como se explica isso, se questionou o Papa. É porque Davi sabe que pecou e toda vez pede perdão, enquanto Salomão, de que todos falavam bem e que também a Rainha de Sabá quis encontrá-lo, tinha se afastado do Senhor, mas sem perceber.

E aqui está o problema do enfraquecimento do coração. Quando o coração começa a se enfraquecer, não é como uma situação de pecado: você comete um pecado e percebe imediatamente: “Eu cometi este pecado”, é claro. O enfraquecimento do coração é um caminho lento, que escorrego pouco a pouco, pouco a pouco, pouco a pouco… E Salomão, adormecido na sua glória, na sua fama, começou a percorrer este caminho.

Paradoxalmente, “é melhor a clareza de um pecado do que o enfraquecimento do coração”, afirmou Francisco, o grande Rei Salomão “acabou corrupto: tranquilamente corrupto, porque seu coração tinha se enfraquecido."

E um homem e uma mulher com o coração fraco, ou enfraquecido, é uma mulher, um homem derrotado. Este é o processo de muitos cristãos, muitos de nós. “Não, eu não cometo pecados graves.” Mas como é o seu coração? É forte? Permanece fiel ao Senhor ou você escorrega lentamente?

O drama do enfraquecimento do coração pode acontecer a todos nós na vida. Que fazer então? E Francisco respondeu: “Vigiar. Vigiar o seu coração. Vigiar. Todos os dias, estar atento ao que acontece no seu coração” e depois concluiu:

Davi é santo. Era pecador. Um pecador pode se tornar santo. Salomão foi rejeitado porque era corrupto. Um corrupto não pode se tornar santo. E à corrupção se chega por aquele caminho do enfraquecimento do coração. Vigilância. Todos os dias vigiar o coração. Como é o meu coração, a relação com o Senhor. E saborear a beleza e a alegria da fidelidade.

Fonte: Vatican News - Cidade do Vaticano
Post: Ellen Karolynne

Na Catequese, Papa fala sobre o diálogo entre Deus e o seu povo

Foto: Reprodução Youtube – Vatican News

Na catequese dessa quarta (07), Papa Francisco se dedicou ao momento da proclamação do Evangelho, ápice do diálogo entre Deus e o seu povo desenvolvido na Liturgia da Palavra.

Francisco destacou que o Evangelho constitui a luz para compreender o sentido dos textos bíblicos já lidos anteriormente, sendo sua leitura reservada ao ministro ordenado. Ele destacou que se ouve o Evangelho para ter consciência do que Jesus fez e disse; trata-se de uma Palavra viva que chega ao coração. “Por isso ouvir o Evangelho é tão importante, com coração aberto”, frisou.

E para que sua mensagem chegue às pessoas, Cristo se serve também da palavra do sacerdote, observou o Papa, entrando em uma reflexão sobre a homilia. Ele explicou que a homilia é a retomada do diálogo que já foi aberto entre Deus e o seu povo.

O Papa destacou, por fim, que quem faz a homilia – o sacerdote, o diácono ou o bispo – deve cumprir bem o seu ministério, mas também quem escuta deve fazer a sua parte, prestando a devida atenção e sabendo que cada pregador tem suas qualidades e limitações.

Fonte: Redação Canção Nova, com Boletim da Santa Sé
Post: Maria Adrieli

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Clube de Mães na Feira do Lago




O Clube de Mães da Paróquia Santos Anjos oferece oportunidade às pessoas que desejam aprender fazer trabalhos manuais, como bordados, pintura, crochê, tricô, costura, etc. 

O grupo retorna às atividades a partir do dia 21 de fevereiro, todas as quartas-feiras das 13h30min às 17h, no salão paroquial; e conta com pessoas voluntárias que dedicam tempo, amor, carinho e esforços compartilhando seus talentos para a comunidade, além de expor seus trabalhos em forma de feirinha.

Venha prestigiar este belíssimo trabalho aos domingos após as missas na paróquia e a tarde na Feira do Lago.

Foto: Odenei
Post: Maria Adrieli


quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Na catequese, Papa fala sobre a Liturgia da Palavra

"A Palavra de Deus faz um caminho dentro de nós. A escutamos com os ouvidos, não permanece nos ouvidos, deve ir ao coração e do coração passa às mãos, às boas obras. Este é o percurso que faz a Palavra de Deus: dos ouvidos ao coração e às mãos", disse o Santo Padre.

Foto: Reprodução Youtube - Vatican News

Na catequese desta quarta (31), Papa Francisco falou sobre a Liturgia da Palavra na Santa Missa, "porque nos reunimos justamente para escutar o que Deus fez e pretende ainda fazer em nós".

O Papa alertou então, que muitas vezes enquanto se lê a Palavra de Deus, se fazem comentários sobre como o outro se veste ou se comporta. Ao invés disto, "devemos escutar, abrir o coração porque é o próprio Deus que nos fala e não pensar em outras coisas ou em falar de outras coisas".

"As páginas da Bíblia deixam de ser um escrito para tornarem-se palavra viva, pronunciada por Deus. É Deus que por meio do que se lê nos fala e interpela a nós que escutamos com fé (...). Mas para escutar a Palavra de Deus, é preciso ter também o coração aberto para receber a palavra no coração. Deus fala e nós nos colocamos em escuta, para depois colocar em prática o que ouvimos. É muito importante ouvir. Algumas vezes não entendemos bem porque existem algumas leituras um pouco difíceis. Mas Deus nos fala o mesmo em outro modo: em silêncio e ouvir a Palavra de Deus. Não esqueçam isto. Na Missa, quando começam as leituras, ouvimos a Palavra de Deus". 

O Papa chamou a atenção para a importância do Salmo responsorial, "cuja função é favorecer a meditação do que foi escutado na leitura que o precede".

A Palavra do Senhor é uma ajuda indispensável para não nos perdermos, nos nutre e nos ilumina, nos ajudando assim a enfrentarmos as dificuldades e as provas de nossa peregrinação terrena.

Mas "não basta ouvir com os ouvidos, sem acolher no coração a semente da divina Palavra, permitindo a ela dar fruto (...). Obrigado", concluiu Francisco.

Fonte: Vatican News
Post: Maria Adrieli

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

ATENÇÃO - INSCRIÇÕES CATEQUESE


ATENÇÃO
PARA A INSCRIÇÃO

- CATEQUESE PRIMEIRA EUCARISTIA

Requisitos:
Crianças que completarão 09 anos em 2018;
Cópia da certidão de nascimento;
Cópia da certidão de batismo.

- CATEQUESE CRISMA JOVENS E ADULTOS

Requisitos: 
Adolescentes que completarão 14 anos em 2018;
Cópia da certidão de nascimento;
Cópia da certidão de batismo;
Lembrança Primeira Eucaristia.

*Para adultos, acima de 18 anos, mesmos documentos.

- REMATRÍCULA PARA CATEQUISANDOS DO 2º ANO CRISMA
Mesmos dias, pais ou responsáveis deverão comparecer para rematrícula!

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Na catequese, Papa fala de sua viagem ao Chile e Peru

O Papa Francisco dedicou a catequese desta quarta-feira (24), na Praça São Pedro, a uma reflexão sobre sua viagem ao Chile e Peru, realizada de 15 a 22 de janeiro. O Santo Padre renovou o agradecimento pela acolhida que recebeu nos países e comentou os momentos vividos durante a viagem.

Foto: Reprodução Youtube - Vatican News

Um primeiro aspecto comentado pelo Papa foram os protestos, por vários motivos, que ocorreram no Chile às vésperas de sua viagem. “Isso tornou ainda mais atual e vivo o lema da minha visita: ‘Vos dou a minha paz’. São as palavras de Jesus dirigidas aos discípulos, que repetimos em cada Missa (…) não só cada um de nós precisa da paz, também o mundo, hoje, nesta terceira guerra mundial aos pedaços… Por favor, rezemos pela paz!”.

Francisco definiu como muito intensos os encontros que teve com os sacerdotes e consagrados e com os bispos do Chile. E o que os tornou ainda mais fecundos foi o sofrimento compartilhado por algumas feridas que afligem a Igreja no Chile. “Em particular, confirmei os meus irmãos na rejeição de qualquer compromisso com os abusos sexuais sobre menores e, ao mesmo tempo, na confiança em Deus, que através destas duras provas purifica e renova os seus ministros”.

No Peru, o lema da viagem foi “Unidos pela esperança”. “Unidos não em uma estéril uniformidade, todos iguais: essa não é união; mas em toda a riqueza das diferenças que herdamos da história e da cultura”, explicou o Pontífice.

No encontro com as autoridades, o Papa colocou o foco em duas realidades que ameaçam o Peru: a degradação ecológico-social e a corrupção. “A corrupção arruína os corações. Por favor, não à corrupção (...)”. E recordou que “ninguém está ausente da responsabilidade diante dessas duas chagas e que o compromisso para contrastá-las diz respeito a todos”.

O Santo Padre falou ainda da primeira Missa pública celebrada no Peru, na cidade de Trujillo, região devastada por fortes chuvas ocasionadas pelo fenômeno “El Niño” no ano passado. Depois, o encontro com os padres e consagrados, quando o Papa pôde partilhar com eles a alegria do chamado e da missão, bem como a responsabilidade comum na Igreja.

O último dia da viagem ao Peru teve um forte acento espiritual e eclesial, disse o Santo Padre. Nesse dia, aconteceu o encontro com as religiosas de clausura, de vida contemplativa, um verdadeiro “pulmão” de fé e de oração para a Igreja e para toda a sociedade. Depois, o encontro com os jovens no Angelus, quando o Papa indicou a eles os santos como homens e mulheres que não perderam tempo “maquiando” a própria imagem, mas seguiram Cristo.

“Como sempre, a palavra de Jesus dá sentido pleno a tudo, e assim também o Evangelho da última celebração eucarística resumiu a mensagem de Deus ao seu povo no Chile e no Peru: ‘Convertei-vos e credes no Evangelho’. (…) Rezemos por essas duas nações irmãs, o Chile e o Peru, para que o Senhor as abençoe”, concluiu Francisco.

Fonte: Redação Canção Nova, com Boletim da Santa Sé
Post: Maria Adrieli

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

A FÉ É UMA VIRTUDE OU UM DOM?


shutterstock

O Catecismo da Igreja, ao falar da fé, começa afirmando que ela é um dom. “A fé é um dom de Deus, uma virtude sobrenatural infundida por Ele” (#153). A nossa vida de fé começa com o batismo. Quando recebemos esse sacramento, recebemos a Graça divina de crer, de pertencer à família dos que creem, ou seja, a Igreja. Mas é evidente que a fé que recebemos nesse momento ainda precisa crescer e se fortalecer muito.

Depois de afirmar a gratuidade da fé, o Catecismo continua dizendo que, mesmo sendo um dom, “não é menos verdade que crer é um ato autenticamente humano” (#154). Ou seja, é algo que os seres humanos fazem e, ao fazer, realizam seu ser. Confiar é algo que está inscrito em quem somos.

Confiamos diariamente nos outros. Se isso é verdade para as relações humanas, também é verdade para a nossa relação com Deus. Lá no batismo recebemos a Graça de confiar, de ter fé na revelação de Deus. Mas essa relação com Ele vai crescer ao longo da vida dependendo de muitos fatores.

Assim, aquele dom inicial irá se fazendo cada vez mais forte com a nossa cooperação. Dom de Deus e cooperação humana caminham juntas. Muitas vezes pensamos que ter fé em Deus irá diminuir a nossa liberdade quando a verdade é exatamente o contrário. Quando mais confiamos em quem criou tudo e nos criou, mais viveremos uma vida plena, de acordo com quem somos, cumprindo a vocação que Deus tem para cada um de nós.

Fonte: A12 - Jovens de Maria
Post: Maria Adrieli


domingo, 21 de janeiro de 2018

PAPA FRANCISCO ENSINA SENHA PARA SE CONECTAR COM JESUS

Na tarde do dia 17 de janeiro, Papa Francisco se encontrou com milhares de jovens no Santuário de Maipú, em Santiago, durante sua visita ao Chile. Em sua fala, o Pontífice destacou que os jovens precisam estar sempre conectados com Jesus e assim se tornarem protagonistas das mudanças na sociedade.

Segundo o Pontífice, a fé é uma aventura na qual o jovens precisam embarcar.


“A fé excita nos jovens sentimentos de aventura, uma aventura que os convida a atravessar paisagens incríveis, mas paisagens nada fáceis e nada tranquilas... mas, vocês gostam de aventuras e desafios. Exceto aqueles que vocês não conseguiram tirar do sofá. Retire-os rapidamente! É assim que podemos continuar; Afinal, vocês ficam entediados quando não há desafios que os estimulem”.

Para o papa, os jovens do Evangelho (João 1,35-42) buscavam um sinal que os ajudassem a manter viva a chama em seus corações: "Eles queriam saber como carregar a bateria do coração, buscavam a senha para se conectar com aquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida". Nisto, o Pontífice retomou uma regra de vida, ensinada pelo santo chileno Alberto Hurtado, como a senha para acender o coração com o fogo capaz de manter viva a alegria, que é o próprio Jesus:

“A senha de Hurtado para reconectar e manter o sinal é muito simples – tenho certeza de que ninguém de vocês trouxe o celular, não é mesmo? – brincou o papa – Eu gostaria que vocês anotassem em seus celulares, o que eu disser: 'O que Cristo faria em meu lugar?'. O que Ele faria em meu lugar na escola, na universidade, na rua, em casa, entre os amigos, no trabalho, frente aos que fazem bullying; Quando saem pra balada, quando estão praticando esportes e vão ao estádio; “O que faria Cristo em meu lugar?” Esta é a senha, a fonte de energia que carrega nossos corações, acende nossa fé e faz o brilho dos nossos olhos nunca desaparecer. É isso que significa ser um protagonista da história. Nossos olhos brilham, pois descobrimos que Jesus é a fonte da vida e da alegria. Protagonistas da história, pois desejamos transmitir esse brilho aos corações que cresceram tão frio e sombrio que eles esqueceram o que significa esperar”.

E encerrando, Francisco fez ainda esse pedido aos jovens:

“Queridos jovens, peço-lhes, por favor: Sejam jovens samaritanos que nunca abandonam ninguém que esteja jogado à beira da estrada. Sejam como o jovem Cireneu que ajuda Cristo a carregar sua cruz e a aliviar os sofrimentos de seus irmãos e irmãs. Sejam como Zaqueu, que transformou seu nanismo espiritual em grandeza e permitiu que Jesus transformasse seu coração materialista em solidário. Sejam como a jovem Maria Madalena, procurando apaixonadamente pelo amor, que só encontra em Jesus as respostas de que ela precisa. Tenham o coração de Pedro, para que vocês possam abandonar suas redes junto ao lago. Tenham o amor de João, para que possam descansar todas as suas preocupações nele. Tenham a disponibilidade de nossa Mãe, a primeira discípula, para que vocês possam cantar com alegria e fazer a vontade de Deus”.

Fonte: A12 - Jovens de Maria
Post: Maria Adrieli

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

OS JOVENS SÃO A RIQUEZA DA IGREJA, DIZ PAPA FRANCISCO

Em todas suas viagens, Papa Francisco tem um momento especial para se encontrar com a juventude.

Em uma delas o Papa iniciou seu discurso dizendo que os jovens são o tesouro do país em que vivem e continuou: “Nem tudo está perdido. Não estou perdido, valho... e muito! A principal ameaça à esperança são os discursos que te desvalorizam, fazem te sentir um ser de segunda classe. A principal ameaça à esperança é quando sentes que não interessas a ninguém, ou que te deixaram de lado”.

Resultado de imagem para papa francisco

“(...) A principal ameaça é quando uma pessoa sente que tudo aquilo de que precisa é ter dinheiro para comprar tudo, inclusive o carinho dos outros. A principal ameaça é crer que pelo fato de ter um grande carro, és feliz”.

Falando ainda sobre a valorização de si mesmo, o Papa reforçou aos jovens: “Vocês são a riqueza da Igreja” (...). “Não pensem que digo isto, porque sou bom ou porque já vejo tudo claro! Não, queridos amigos, não é por isso.

Digo isto a vocês, e digo-o convencido, sabem por quê? Porque, como vocês, creio em Jesus Cristo. E é Ele que renova continuamente em mim a esperança, é Ele que renova continuamente o meu olhar. É Ele que me convida continuamente a converter o coração. Sim, meus amigos! Digo isto, porque em Jesus encontrei Aquele que é capaz de estimular o melhor de mim mesmo.

E é graças a Ele que podemos abrir caminho; é graças a Ele que sempre podemos recomeçar; é graças a Ele que podemos ganhar coragem para dizer: não é verdade que a única forma possível de viver, de poder ser jovem seja deixar a vida nas mãos do narcotráfico ou de todos aqueles que a única coisa que fazem é semear destruição e morte”.

Resultado de imagem para papa francisco e jovens

“Jesus Cristo é Aquele que desmente todas as tentativas de tornar vocês inúteis, ou meros mercenários de ambições alheias”, disse o Papa, que em seguida destacou:

“Vocês me pediram uma palavra de esperança. A que tenho para dar, chama-se Jesus Cristo. Quando tudo parecer pesado, quando parecer que o mundo cai em cima de vocês, abracem a sua cruz, abracem a Ele e, por favor, nunca larguem a Sua mão; por favor, nunca se afastem d’Ele.

É assim, junto com Ele é possível viver plenamente, junto com Ele é possível crer que vale a pena dar o melhor de vocês mesmos, ser fermento, sal e luz no meio dos amigos, no seu bairro, na sua comunidade”.

Fonte: A12 - Jovens de Maria
Post: Maria Adrieli

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...